Grupo Air France-KLM e Air France garantem um financiamento de €7 bilhões para ajudar a superar a crise e se preparar para o futuro

Grupo Air France-KLM garante um financiamento de €7 bilhões para ajudar a superar a crise e se preparar para o futuro

Na sua comunicação de 9 de abril de 2020, o Grupo Air France-KLM afirmou que, dado o grande impacto da crise do Covid-19, que pesará bastante sobre o seu EBITDA, e apesar das medidas significativas adotadas para preservar sua liquidez, previu que na ausência de financiamento adicional, seria necessária uma injeção de liquidez no terceiro trimestre de 2020.

O Grupo Air France-KLM, a Air France e a KLM, portanto, conversaram com os governos francês e holandês sobre a implementação de medidas de auxílio específicas com o objetivo de manutenção de suas solvências.
Após várias semanas de discussões com o Estado francês e as instituições bancárias, o Grupo Air France-KLM e a Air France conseguiram finalizar os vários componentes de um mecanismo de suporte dedicado à Air France no qual os acordos iniciais estão sendo finalizados. Tal mecanismo de suporte é composto por:

• Um empréstimo estatal francês de € 4 bilhões concedido por um sindicato de seis bancos à Air France-KLM e Air France. O Estado francês está garantindo esse empréstimo em até 90% e tem vencimento em 12 meses, com duas opções de extensão consecutivas de um ano exercíveis pela Air France-KLM;
• Um empréstimo direto de acionista do Estado francês no valor de € 3 bilhões à Air France-KLM com vencimento de quatro anos, com duas opções consecutivas de extensão de um ano exercíveis pela Air France-KLM.

Quer receber conteúdo gratuito do Trechos e Milhas sobre viagens e milhas aéreas? Acesse nosso canal Telegram!

Esse mecanismo de auxílio, que permanece sujeito à aprovação da Comissão Europeia, permitirá ao Grupo Air France-KLM fornecer à Air France os meios necessários para cumprir suas obrigações, continuando sua transformação, a fim de se adaptar a um setor que a crise global impactará gravemente.

O Estado holandês também declarou sua intenção de apoiar o Grupo KLM. Estão em andamento conversas para finalizar os aspectos e condições de uma ajuda adicional.

“Em nome do Conselho de Administração da Air France-KLM, gostaria de agradecer ao Estado francês e aos nossos parceiros bancários por esta ajuda, que permitirá ao Grupo Air France-KLM superar essa crise sem precedentes”, disse Anne-Marie Couderc, Presidente do Conselho de Administração da Air France-KLM. “É também o reconhecimento do papel estratégico que nosso Grupo desempenha a serviço da França, da Holanda e de nossos concidadãos. A gerência e todos os funcionários do Grupo Air France-KLM emprenharão todos os esforços para provar que somos dignos da confiança depositada em nós”, finaliza.

“Em nome do nosso Grupo e de seus funcionários, gostaria de agradecer ao Estado francês e aos nossos parceiros bancários pelo apoio na garantia do futuro do Grupo Air France-KLM”, disse Benjamin Smith, CEO do Grupo Air France-KLM. “Esta ajuda, juntamente com o plano de ação do Grupo, nos permitirá passar por essa crise e prever o futuro da Air France-KLM com ambição e determinação. Somos um Grupo forte e estamos unidos diante dessa crise. Gostaria de saudar mais uma vez o compromisso excepcional de nossos funcionários por sua dedicação ao repatriamento de nossos cidadãos, ao transporte de equipamentos médicos e à manutenção dos vínculos essenciais com alguns destinos”, completa.

O plano de transformação, que será finalizado nos próximos meses, incluirá compromissos econômicos, financeiros e ambientais. Envolverá notavelmente as atividades da Air France, buscando adaptá-las à nova realidade do mercado provocada pela crise, e terá que fortalecer sua situação financeira. Essa transformação também conterá um roteiro ambiental ambicioso para acelerar a transição sustentável do Grupo.

Uma vez finalizado esse plano e quando uma melhor visibilidade dos níveis de tráfego aéreo pós-crise estiver disponível, o Conselho de Administração da Air France-KLM considerará o aumento de seu capital social sujeito às condições de mercado. Isso poderá ocorrer o mais tardar após a reunião do Conselho agendada para aprovar as projeções financeiras de 2020.

Nesse contexto, o Estado francês indicou sua intenção de examinar as condições em que poderia participar de uma operação desse tipo para aumentar seu capital.

Veja também: vai viajar com bagagem de mão e não sabe o que é permitido levar? Então confira!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui