GOL retira Boeings 737 de operação após inspeção de segurança

 

GOL retira Boeings 737 de operação após inspeção de segurança
GOL retira Boeings 737 de operação após inspeção de segurança

 

 

 

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes retirou de operação 11 jatos 737 mais antigos, fabricados pela Boeing Co., depois de realizar inspeções recomendadas por reguladores dos EUA, segundo uma pessoa próxima ao assunto.

 

A decisão vai afetar 3% dos seus passageiros até 15 de dezembro, disse a empresa aérea em um comunicado na quarta-feira, sem confirmar o número exato de aeronaves que vão sair de operação.

 

A Federal Aviation Administration dos EUA emitiu uma nota para que operadores de modelos mais antigos do 737, conhecidos como Next Generation ou NG, realizassem inspeções em busca de fissuras na estrutura que ajuda a prender a asa à fuselagem do avião.

 

Os problemas recém identificados aumentam a pressão sobre a frota da Gol, que já está sem sete 737 Max, a versão mais moderna do avião mais popular da Boeing, que está em solo desde março depois de dois acidentes fatais.

 

A empresa aérea, que tem uma frota exclusivamente de 737, agora tem 18 aviões fora de serviço — ou 14% da sua frota.

 

 

Comunicado da GOL

 

A GOL informa que concluiu hoje (09/10) a inspeção em sua frota, conforme aplicabilidade definida pela Diretriz de Aeronavegabilidade emitida pela Federal Aviation Administration (FAA), autoridade de aviação americana responsável pela certificação primária das aeronaves modelo Boeing 737 NG, garantindo os mais elevados padrões de Segurança – valor número um da empresa e que direciona absolutamente todas as suas atividades.

 

Como resultante desse processo, a Companhia retirou de operação as aeronaves nas quais foram encontrados indícios da necessidade de substituição de um componente específico, cujas características se apresentaram fora dos padrões estabelecidos pelo fabricante, reportando essas ocorrências à FAA e à Boeing, de forma coordenada com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

 

Essas aeronaves permanecerão inoperantes até o cumprimento da manutenção.

 

Consequentemente, fez-se necessário um remanejamento de parte de sua malha aérea, afetando aproximadamente 3% do total de Clientes a serem transportados de hoje até o próximo dia 15 de dezembro.

 

A empresa esclarece que os Clientes impactados estão sendo informados previamente por SMS, por e-mail e pelas agências de viagem, e acomodados em outros voos da própria GOL ou das empresas congêneres.

 

A GOL lamenta pelos eventuais transtornos causados e reforça que tem trabalhado intensamente para minimizar os potenciais efeitos aos seus Clientes, aos quais desde já agradece pela compreensão.

 

Quer receber as promoções do Trechos e Milhas no seu Whatsapp? Clique aqui e se cadastre! É grátis!

 

Veja também: vai viajar com bagagem de mão e não sabe o que é permitido levar? Então confira!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui