JetSMART mantém voos e aumenta a sua atual operação em maio

JetSMART mantém voos e aumenta a sua atual operação em maio

A JetSMART anunciou que, em maio, oferecerá um total de 14 rotas no Chile, aumentando em 5 o número de operações realizadas em abril e mantendo o serviço ininterrupto desde o início da pandemia naquele país. Essa medida foi anunciada após a decisão de continuar voando em abril para manter a conectividade aérea em todo o Chile e seguir atendendo seus clientes.

“Continuamos nos mobilizando para atender aqueles que não podem parar, que precisam chegar a seu destino. Estaremos lá para apoiá-los. A aviação é um serviço essencial, principalmente em um país extenso como o Chile. A operação de abril foi de 12% e funcionou bem. Queremos apoiar nossos clientes, o país e o emprego, por isso decidimos aumentar a capacidade em maio para 15% no Chile”, disse Estuardo Ortiz, CEO da JetSMART, acrescentando: “Desde o início da crise, continuamos conectando o país e transportamos mais de 62.000 passageiros no mercado interno em 45 dias ”, acrescentou. 

Em relação às rotas internacionais, os países da América do sul estabeleceram uma série de restrições distintas, motivo pelo qual a companhia decidiu que, assim que as autoridades liberarem, os voos para Lima, Trujillo, Buenos Aires, Bogotá e Cali serão reiniciados para apoiar para aqueles que precisam voltar para suas casas ou retomar seu trabalho ou atividades pessoais. Os bilhetes para essas rotas estão disponíveis em www.jetsmart.com e têm flexibilidade para aqueles adquiridos até 31 de maio por meio do produto FlexiSMART, que permite fazer alterações de data e rota sem custos adicionais até uma hora antes do voo, pagando apenas a diferença tarifária, caso exista. 

Cabe ressaltar que a companhia aérea, por sua vez, realizou voos de repatriação, sendo o último entre Lima e Buenos Aires, para trazer de volta os residentes de cada país, em ação coordenada com o Ministério das Relações Exteriores locais. 

Quer receber conteúdo gratuito do Trechos e Milhas sobre viagens e milhas aéreas? Acesse nosso canal Telegram!

Segurança e higiene a bordo 

Atualmente, a JetSMART está implementando todas as medidas de segurança e cuidados para sua equipe e passageiros, cumprindo os mais altos padrões locais e internacionais, bem como os da OMS e da IATA. Diariamente, são realizadas a limpeza e esterilização profunda das aeronaves, que incluem a desinfecção com a mais avançada tecnologia de filtros HEPA (High-efficiency Particulate Air) a bordo (que eliminam 99,9% de suas bactérias), bem como a renovação completa do ar a cada 3 minutos. 

Além disso, a companhia aérea possui padrões para o uso de equipamentos de proteção pela tripulação de cabine, tais como máscaras e luvas; além de todas as medidas exigidas pelo Ministério da Saúde. Da mesma forma, a companhia aérea se tornou a primeira do mundo a realizar conversas a bordo sobre prevenção e contenção emocional com o apoio da Cruz Vermelha no meio da atual contingência em vários voos nacionais, destacando sua preocupação constante com a segurança e o bem-estar de seus tripulantes. Toda essa experiência, concedida pela decisão de continuar voando, preparou a empresa para verificar na prática quais são as medidas mais efetivas para realizar voos com maior segurança e permitiu visualizar como será o futuro da aviação nos próximos meses. 

“Continuar voando foi um exercício muito valioso para aprender e implementar as melhores medidas a bordo. Estamos trabalhando em estreita colaboração com a autoridade sanitária, apreciamos o trabalho conjunto com a Cruz Vermelha e implementamos todos os protocolos de limpeza e desinfecção de aeronaves. A tripulação de cabine e a equipe de comando estão usando máscaras e equipamentos de proteção. As autoridades estão realizando controles nos aeroportos, como usar máscaras e medir temperaturas. A JetSMART está comprometida em realizar viagens seguras e com os melhores padrões para nossos clientes. Essa é a nossa missão desde o início e continuamos cumprindo”, explicou Ortiz. 

Crise profunda na aviação 

“Acredito que esta é uma crise muito aguda e profunda, mas também de curto prazo. Viemos para o Chile com um plano de crescimento de 10 anos na América do Sul. Nessa perspectiva, ainda que o impacto da atual crise dure até o final de 2020 e parte de 2021, não altera nossos planos de longo prazo. A oportunidade de criação de mercado e de valor ainda é válida”, afirmou o CEO da JetSMART. 

Além disso, Ortiz destacou que “tem observado em outros países, tanto desenvolvidos quanto na região da América do Sul, medidas adotadas de apoio econômico à aviação comercial, que representa um serviço essencial de transporte público, além de ser um mecanismo econômico para o turismo e conexão social para as pessoas. Os governos da região podem optar por medidas razoáveis e práticas, como, por exemplo, estender o prazo de pagamento de taxas aeronáuticas ou IVA, o que permitiria fornecer liquidez vital em curto prazo, sem nenhum custo para o Estado.”

Veja também: 15 dicas sobre o que fazer antes de viajar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui