Presidente da GOL diz que a companhia tem capital de giro suficiente e "estão em uma posição forte para enfrentar esta crise"

Presidente da GOL diz que a companhia tem capital de giro suficiente e “estão em uma posição forte para enfrentar esta crise”

A GOL Linhas Aéreas anunciou um prejuízo líquido de US $ 419,28 milhões (2,3 bilhões de reais) no primeiro trimestre. A perda foi atribuída principalmente à depreciação da moeda brasileira. A companhia aérea também disse que tem liquidez suficiente e está “em uma posição forte para enfrentar esta crise”.

De janeiro a segunda semana de março, a GOL Linhas Aéreas estava em movimento. Segundo a transportadora, o primeiro trimestre estava em busca de resultados recordes, mas a pandemia de coronavírus atingiu fortemente a América Latina.

Em 16 de março, a GOL reduziu sua capacidade para 60% no mercado interno e 95% no mercado internacional. Em seguida, o governo brasileiro implementou um mapa para manter o país conectado. Desse mapa, a GOL recebia 353 voos semanais, o menor entre as três companhias aéreas domésticas do Brasil. A LATAM recebeu 483 voos semanais, Azul opera 405 voos.

Essa redução levou a GOL a operar 800 voos por dia para 50 voos essenciais diários entre o Aeroporto Internacional de São Paulo e todas as 26 capitais e Brasília. Atualmente, a companhia aérea espera manter essa configuração de rede atual até 20 de maio. A GOL reduziu sua capacidade em 93%.

Quer receber conteúdo gratuito do Trechos e Milhas sobre viagens e milhas aéreas? Acesse nosso canal Telegram!

No final do mês, a GOL espera aumentar a frequência de voos e a cobertura para outras cidades, como Foz de Iguaçu e Navegantes. A companhia aérea também espera reiniciar as operações do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Mesmo depois de enfrentar uma perda de quase meio bilhão de dólares, a GOL permanece otimista em relação ao futuro. Esse otimismo é porque a GOL tem os menores custos unitários da América Latina, disse a operadora. 

Durante o primeiro trimestre, o custo por assento disponível por quilômetro (CASK) diminuiu 13,3%. Isso  “permite um melhor equilíbrio de custos fixos durante esse período de pandemia”,  afirmou a companhia aérea. 

Paulo Kakinoff, CEO da GOL, disse: 

“Ao agir com rapidez e determinação, reduzimos nossos custos fixos para preservar os empregos de nossos funcionários e o capital de giro da Companhia no curto prazo. Isso nos fornecerá a liquidez necessária para enfrentar a tempestade. ”

Para alcançar a redução do CASK, a GOL interrompeu temporariamente quase todos os voos, pagamentos diferidos de leasing e entregas de aeronaves. Também cortou todas as despesas de capital não essenciais, renegociou os termos do fornecedor e reduziu suas despesas com pessoal.

Atualmente, a GOL Linhas Aéreas possui mais de um bilhão de dólares (7 bilhões de reais) em fontes de liquidez. Esse valor é igual à receita esperada até o final do ano.  

Coronavírus do aeroporto de São Paulo Getty
O aeroporto de São Paulo é o centro de conexão do Brasil durante a pandemia. Foto: Getty Images.

Durante o primeiro trimestre do ano, o coronavírus quase não foi um fator, disse a GOL. No final de 2019, um dólar equivalia a 4,03 reais, mas, no final de março, a moeda brasileira perdia 29,7% de seu valor. 

A companhia aérea sofreu um aumento de 23,7% na depreciação e amortização durante os primeiros três meses do ano. Felizmente, para a GOL, houve uma redução de 21,5% em suas despesas operacionais líquidas totais. 

Em relação ao mundo pós-coronavírus, a operadora brasileira se prepara para uma longa recuperação. A GOL não está dando orientações futuras no momento e se concentrará em proporcionar economia de custos, proteger empregos e preparar o retorno aos serviços regulares quando a crise passar. 

Veja também: 15 dicas sobre o que fazer antes de viajar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui