RIOgaleão promove ocupação de arte: Projeto #artenoRIOgaleão torna a jornada do passageiro um momento cultural e estampa a identidade do Rio de Janeiro no terminal pelas mãos de artistas cariocas

 A partir de hoje (11), quem estiver passando pelos corredores do RIOgaleão poderá conferir as novas instalações, de artistas locais, que serão incluídas no acervo de arte urbana do Aeroporto Internacional Tom Jobim. O projeto “#artenoRIOgaleão” tem o objetivo de expor a cultura nacional para os passageiros que embarcarem ou desembarcarem no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, tornando a jornada do viajante uma experiência descontraída e de apreciação.

Com as novas instalações, o RIOgaleão passa a destacar ainda mais a essência carioca e brasileira, um diferencial do primeiro terminal do país a promover esse tipo de iniciativa. “Os aeroportos são um grande palco para a disseminação e apreciação da arte. Queremos promover um movimento que encante, traga leveza e conhecimento da cultura do nosso país. Nas horas que as pessoas passam no aeroporto, além da diversidade de lojas e restaurantes conhecidos, haverá uma prazerosa jornada pela arte e cultura brasileiras”, explica Leandro Dantas, diretor comercial e marketing do RIOgaleão.

Siga a Trechos e Milhas no Instagram!

Para a ativação dos Painéis Ilustrados, o RIOgaleão selecionou dois designers cariocas com abordagens bastante diferentes. Pedro Lima, cabeça à frente da editora independente Pipoca Press, desenvolve suas ilustrações como colagens, combinando elementos gráficos provenientes de diversas fontes. Seu trabalho é caracterizado pela mistura de texturas e sobreposições de cores. E Leandro Assis, cujo estilo é o de uma ilustração mais vetorial, com traço preciso e uma paleta de cores bastante colorida.

Baseado em uma pesquisa da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), que procurava entender como as pessoas estavam se sentindo durante o período de completo isolamento social, a equipe do RIOgaleão elaborou seis temas: Natureza Abundante; Sabores da Gema; Calor Carioca; Gingado da Boemia; Encantos do Mar; e Sons do Rio. No Instagram do aeroporto, durante uma semana, foram publicadas seis fotos diferentes de cada tema e as mais votadas definiram as inspirações das artes. Foram quase 10 mil curtidas no total e as campeãs são: Natureza Abundante; Sabores da Gema; Calor Carioca; e Gingado da Boemia.

– O aeroporto é a primeira e a última experiencia de uma viagem. E a arte é uma manifestação de sentimentos, uma oportunidade de mostrar a história e a cultura de uma região. É exatamente isso que queremos oferecer aos passageiros do RIOgaleão: proporcionar experiências e lembranças significativas, que elas realmente vão levar para casa. Queremos trazer ainda mais impacto neste momento, uma sensação diferenciada e inovadora –, ressalta Leandro Dantas. Os Painéis Ilustrados ficarão expostos nos embarques e desembarques doméstico e internacional. Além disso, o passageiro também encontrará, nesses mesmos espaços, o painel da “Colorimetria Carioca”, uma arte cheia de cor, que tem tudo a ver com a alma do Rio de Janeiro.

Histórico da arte no aeroporto

Desde os Jogos Olímpicos Rio 2016, a concessionária que administra o terminal promove mostras de live painting e convites para artistas brasileiros ilustrarem as paredes e vidros que compõem o trajeto dos passageiros. Além disso, também se encontram e já estiveram expostas, em vários espaços, imagens de fotógrafos e influenciadores que retratam a beleza carioca ou temas importantes.

A partir de julho de 2018, quem passou pelo desembarque internacional do RIOgaleão conferiu as obras de cinco artistas de diferentes estados nacionais, que colorem a chegada ao Rio de Janeiro com o mesmo tema: o “Tropical Natural”. Além da arte deixada pelo grafiteiro Zéh Palito (SP), legado do período olímpico, os corredores do desembarque ganharam pinturas pelas mãos de Thiago Mazza (BH), Mateu Velasco (RJ) e do Acidum Project (CE) – formado pelo casal Tereza Dequinta e Robézio Marqs. No painel de Thiago Mazza, a pintura traz um casal de ararajuba e um macaco bugio, animais que são encontrados na mata atlântica do Rio de Janeiro, e as plantas bromélias, muito usadas por Burle Marx em seus jardins. Já Mateu Velasco pintou em seu mural uma homenagem ao tropical natural carioca. Por fim, o Acidum Projetct completa a arte com o tropical natural nordestino e o universo onírico dos artistas que se inspiram no surrealismo.

Naquele mesmo ano, o RIOgaleão, em parceria com a Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), promoveu o concurso “Olhar Viajante”, em que um dos alunos do curso teria seu trabalho escolhido para estampar o corredor de desembarque internacional, antes da chegada à Imigração. O projeto vencedor, “As ondas do Rio”, também pode ser conferido no aeroporto.

Veja também: Cascavel volta a receber voos da Azul!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui