Airbnb: Protocolo avançado de higienização entra em operação no Brasil

Entra em operação no Brasil o novo Protocolo Avançado de Higienização do Airbnb, o primeiro guia padronizado e abrangente de higienização no setor de compartilhamento de acomodações.

A iniciativa, que é global e visa apoiar anfitriões e hóspedes para o futuro das viagens, com foco na saúde e no bem-estar da comunidade, já está em vigor nos EUA, e agora também disponível em outros 11 mercados: Austrália, Japão, França, Itália, Espanha, Alemanha, Reino Unido, Canadá, México e Coreia do Sul, além do brasileiro.

O protocolo foi desenvolvido com orientação de autoridades sanitárias internacionais, como o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) dos EUA, e em parceria com especialistas em hospitalidade e higiene médica.

As diretrizes incluem capacitação da comunidade de anfitriões sobre como higienizar todos os cômodos de uma casa e certificação das acomodações que seguem esses padrões.

“Na retomada das viagens de turismo pós-pandemia, aspectos de limpeza vão ganhar uma relevância ainda maior para os hóspedes, e estabelecer novos padrões de higienização para recebê-los é fundamental. Nossa comunidade de anfitriões, que é muito consciente e engajada, está totalmente conectada com essa visão”, diz Leonardo Tristão, diretor-geral do Airbnb na América do Sul.

Protocolo avançado de higienização do Airbnb entra em operação no Brasil

O novo protocolo, disponível para todos os anfitriões do Airbnb, traz, ainda, informações específicas sobre a prevenção à COVID-19, como o uso de equipamentos de proteção individual (como máscaras e luvas) para os anfitriões e seus assistentes, além de produtos de limpeza certificados por autoridades sanitárias.

Também será necessário um período de 24 horas após a última estadia antes de o hóspede entrar na acomodação para evitar eventuais riscos de contaminação.

Os anfitriões que não puderem se comprometer com o protocolo poderão optar por um novo recurso chamado Intervalo entre Reservas, que estabelece um período maior, de 72 horas, entre o fim de uma reserva e o início de outra.

Esse intervalo é baseado em recomendações de especialistas aplicadas em outro programa do Airbnb, que já ofereceu mais de 200 mil estadias a profissionais de saúde na linha de frente do combate à COVID-19 pelo mundo em países como Alemanha, Colômbia, Espanha, Itália e México.

Os hóspedes, por sua vez, poderão identificar e reservar as acomodações incluídas no Protocolo Avançado de Higienização após a adesão dos anfitriões.

Quer receber conteúdo gratuito do Trechos e Milhas sobre viagens e milhas aéreas? Acesse nosso canal Telegram!

Veja também: Use suas milhas Smiles para resgatar créditos Shell Box com até 40% de desconto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui